Carisma e Espiritualidade

Carisma

“Ter o carisma dom de Deus no coração e na vida é desejar ser plenamente dócil a vontade de Deus que grita em nosso coração que movido pelo Espírito Santo, nos faz fazer loucuras.”  Pe. Claudio

A Comunidade Católica dom de Deus, segundo as inspirações de Deus, tem como carisma principal a revelação que o próprio Deus fez a mulher Samaritana junto ao poço de Jacó “Se conhecesses o dom de Deus…” (Jo 4, 10). Essa revelação é também para nós a chave do nosso carisma, que é revelar Deus aos corações humanos, revelar o dom de Deus presente em cada um e cada um como um dom de Deus. Assim, como nesse encontro com a Samaritana, Jesus penetra profundamente o coração de cada um de nós, desvendando nossos mistérios, convidando-nos a pensar sobre aquilo que verdadeiramente somos e nos levando a buscar o essencial, a fonte da água que jorra inesgotavelmente, fazendo-nos descobrir que a verdadeira sede que temos é de amor, onde só Deus pode nos saciar verdadeiramente.

A água que o Senhor tem a nos oferecer vai além daquela que mata a sede física. É a água pura que jorra de Seu coração matando a sede de nossas almas, nos preenchendo de um amor profundo e transbordante. O nosso carisma não é “transformar as pessoas em dons de Deus”, pois na verdade elas já o são. O nosso carisma é fazer com que todos se reconheçam como verdadeiros e preciosos dons de Deus.

Para isso, é necessário um conhecimento profundo da verdade de Deus sobre nossas vidas, e por inspiração divina, foi dado a nós a passagem na qual o Eunuco, que enquanto lia o profeta Isaías, encontra Felipe, e lhe faz a seguinte indagação: “Porventura entendes o que está lendo?” e então o Eunuco responde: “Como é que posso se não há quem me explique?”

Essa palavra dá sentido a toda ação de nossa comunidade, de ser canal de anúncio e explicação.  Muitos filhos de Deus não conseguem descobrir a verdade ou ainda não a entendem e por isso se perdem. Assim, Felipe leva ao Eunuco a revelação Divina contida na palavra do profeta Isaías, ensinando a verdade contida naquele livro: o chamado de Deus ao Eunuco de ser parte do povo de Deus. Então, ao ser batizado por Felipe, o Eunuco continua sua viagem com alegria e confiança, pois agora tem consigo o Espírito Santo, que é a inspiração e fonte de toda revelação.

Segundo o carisma dom de Deus: “conhecer para amar e amar para revelar” (conhecimento teórico e prático – revelação por palavras e atos da verdade que é Deus) será sempre o nosso desafio. O anúncio da Verdade que é Deus, por meio das palavras e atos, nos impulsiona a sermos dons para Deus e para Igreja. “É a beleza, o tesouro que o Senhor nos confiou. Ao encontrarmos o outro devemos ter algo a dizê-lo, algo a revelá-lo, algo que o mundo não diz e, ao contrário, desfigura e mente. O mundo, em muitas ocasiões, busca justamente tirar do homem sua alegria, a sua fé, a sua esperança e a sua vida. Ser dom de Deus é testemunhar o carisma vivo a cada dia pulsando em nosso ser levando-nos a conduzir muitos a Deus”. Estará sempre, segundo o nosso carisma, presente em nossa vida espiritual, a disposição de suprir as carências do Corpo Místico de Cristo, sendo um dom de Deus, para a Igreja e para todos os seres humanos.

Espiritualidade

basilica-sao-pedro-papal-vaticano

Nossa espiritualidade por excelência é toda eclesial, isto é, entendemos a Igreja como mãe e mestra que se digna a colher os filhos. Todos que pertencem a Deus pertencem, também, a sua Igreja que nasce da vontade de Deus e é edificada sobre os Apóstolos, que a tornam visível e aberta ao mundo no dia de Pentecostes. Por isso, nossa espiritualidade é Eclesial, não por força da existência de uma Hierarquia (a qual somos obedientes em tudo), mas sim, por força de sua origem pentecostal. Batizados no Espírito Santo, doador e revelador de todos os dons, os Apóstolos saem a evangelizar os povos.

No Cenáculo está a Virgem, modelo de todos os crentes, plena do Espírito Santo, está também Pedro, confirmado pelo Senhor Ressuscitado: “apascenta as minhas ovelhas” e os demais Apóstolos, anunciadores da mesma verdade.

A nossa espiritualidade é eclesial porque tem sua base na comunhão com Deus por meio da Sua Igreja. Deus forma seus discípulos em unidade, chama-os, reúne-os e ensina o que é ser cristão, o que é ser Igreja. É um chamado de vida em comunhão com Ele, em fraternidade que só se dá na Igreja.

X