Maria – nosso exemplo de resposta ao chamado de Deus

Maria: Modelo, Intercessora e mediadora.

A frase “Deus pensa em tudo” é um grande pleonasmo. Se é Deus, é onisciente, onipotente e onipresente, logo, pensa em tudo. No entanto, vale contemplar essa beleza de Deus. Ele pensou em tudo, desde toda a história de salvação, antes de Adão e Eva, todo o caminho que o povo de Deus percorreu à plenitude dos tempos até os dias de hoje, desde cada profeta levantado por Deus até cada grão de poeira que passou por seus pés. Em cada detalhe, lá estava Deus e dentre todos os detalhes, o mais belo é Maria. No plano da salvação, Deus escolheu uma mulher para dar a luz ao seu filho – o verbo encarnado –  Jesus. A chegada do messias é cheia de glória por si só, porém, Deus na sua infinita bondade decidiu ornamentá-la com a presença de Maria.

“O plano de amor de Deus ultrapassa os tempos. No momento da criação, estávamos todos incluídos no projeto de Deus, Ele pensou em nós desde o começo. […] Maria, no plano salvífico do Pai, já era amada pelo Altíssimo, seria por ela que o mundo conheceria a redenção. A encarnação de Jesus em seu seio virginal foi preparada por Deus.” (Trecho retirado do livro “Imitação de Maria. O segredo de sermos agraciados por Deus”)

Desde todo tempo, Deus já escolhera Maria como a mãe de Jesus, já a cuidara desde sempre. Duas grandes provas é a santidade de seus pais e sua Imaculada Conceição. E a pergunta que podemos nos fazer é “Por que?”

Deus oferece para nós um modelo de santidade, em sua infinita generosidade, além de Jesus que é todo homem e todo Deus, oferece também Sua mãe, toda mulher e toda humana. Deus oferece então um modelo e ao observarmos a vida e trajetória da Virgem vemos também a beleza e a entrega do seu “sim”. Maria que desde jovem, muito antes da anunciação por meio do anjo, cumpria a vontade de Deus e nos diz a santa tradição que no momento da anunciação, ela estava em oração. Seu sim a concepção de Jesus não podia ser alheio ao sim de todas as tribulações que ela viveria e as primeiras lições que Maria vem nos ensinar é a constância na oração, confiança e entrega em Deus. Aprendemos também o seu serviço quando Maria decide ir ao encontro de sua prima Isabel e seu silêncio perante a vontade de Deus durante a crucificação. Durante toda a sua vida, Maria veio nos dar exemplos inúmeros, como sua castidade e pureza, mas também após a sua Assunção vem nos dar exemplo de missionária perfeita.

Encarar Maria como modelo, é encarar a vida como uma grande prova, onde devemos nos esforçar muito para sermos aprovados, levar Maria como nossa professora perfeita que já passou por tudo, tirou somente 10, fez ensino superior, mestrado, doutorado e Phd. É necessário dar muito mais do que apenas o 5 que tiramos para ficar na média para ser aluno de Maria, mas Maria é também a professora que move céus e terra para nos aprovar. Nos dá todas as chances necessárias e me arrisco dizer que todos os trabalhos para “pontos extras” também.

“Quando eu comecei a perceber o que havia perdido, ia aflita a uma imagem de Nossa Senhora e suplicava-lhe, com muitas lágrimas, que fosse ela a minha mãe. Parece-me que, embora o fizesse com simplicidade, isso me tem valido, porque reconhecidamente tenho encontrado a ela e, enfim, voltou a atrair-me a si.” Santa Teresa d’Ávila.

A missão maior de Maria ainda perdura: apontar o Cristo aos seus filhos. Incessantemente Maria é aquela que ouve os filhos que com sinceridade recorrem aos seus braços de mãe. Vai ao seu filho, Jesus Cristo, e pede a Ele como mãe e como é mãe seu Filho não a nega as graças necessárias para salvar uma alma, para aliviar as dores ou dar a graça para suportá-las. Maria em tudo nos ama e nos ama por amar o Filho e tudo o que move em favor a nós, primeiramente é por amor a Deus, e assim age de acordo com esse amor.

“É impossível nos aproximarmos de Maria sem que ela nos leve até seu Filho. Essa é sua missão.”  (Trecho retirado do livro “Imitação de Maria. O segredo de sermos agraciados por Deus”)

Nossa Senhora, Virgem Imaculada, Senhora do Silêncio e das Dores, Medianeira das Graças, Virgem do Perpétuo Socorro e do Sol Radiante, esses e outros são seus títulos e precisa ser nosso espelho em todos os momentos de nossa vida. Precisamos, como ela, ser sacrários vivos em todas as missões que Deus nos confia, entregues ao mover do Espírito Santo. Precisamos confiar que se Deus nos oferece Maria como modelo, intercessora e mediadora, é necessário usá-la como tal. Agir como Maria é ser entregue somente ao sim que demos a Deus, na loucura que o Espírito gera nós.

Valéria – Equipe do Acampamento Juvenil

X