Ser dom de Deus

Um caminho de união a Cristo e sua Igreja

Queridos Irmãos e Irmãs, no carisma dom de Deus iniciamos o tempo da quaresma, e com ele suas abstinências.

Para cada segmento da comunidade o Senhor nos pede uma abstinência específica.  Ao longo de todo este ano viveremos, na graça do Senhor, o oferecimento deste sacrifício pela salvação das almas e pela nossa própria salvação.  Todos os dias, no cumprimento de nossa abstinência, Deus nos dá a oportunidade de atualizarmos a graça da salvação operada por ele na cruz.  Isto significa que na fidelidade à abstinência proposta, nós continuamos de certa forma o amor do Senhor na Cruz.

Na medida de nossa fidelidade está também o amor ao outro, pois todo aquele que se santifica, santifica a Igreja e todos aqueles que dela fazem parte.  Esta é a dimensão mística do que realizamos, não só por nós, mas também pela conversão e salvação de todos que foram batizados.

A compreensão deste mistério de união com o corpo místico da Igreja nos faz potencialmente colaboradores de Cristo.  E não há maior alegria do que dar a vida pelo irmão, anunciar o Senhor em seu evangelho.  Assim, quando oferecemos nossa abstinência anual, à oferecemos por todos.  Você, eu, comunidade Católica dom de Deus, nos tornamos ofertas agradáveis a Deus, por nós mesmo e por nossos irmãos.

É imprescindível, na vivencia de nossa abstinência, a docilidade a Deus em suas mais variadas expressões:  Na paciência em meio as tribulações comuns do dia a dia, na compreensão acerca da fragilidade humana presente em cada um de nós e em nossos irmãos de caminhada, no acolhimento da vontade de Deus manifestada na vida de oração pessoal, na aceitação das regras e prescrições da Comunidade.

A docilidade nos faz mais santos, pois quebra em nós a rigidez do pecado que nos faz desobedientes e orgulhosos.  Deste modo, somos convidados a plenificar a graça de Deus por meio deste caminho apresentado por Ele, a nós e a seus filhos e filhas queridos.

Peçamos a Virgem Maria, mãe de Deus e nossa Mãe que caminhe conosco e nos faça sempre fiéis a Deus e à sua Santa Vontade.

Fraternalmente, o servo em Jesus e Maria,

Pe. Claudio.

X